Dica de leitura: Como ser uma parisiense - MI SCHAEFER

Dica de leitura: Como ser uma parisiense

Publicado em sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Às vezes eu coloco algumas dicas de leitura que sejam do universo da moda e beleza e se puder ter alguma dica francesa, claro que eu gosto mais ainda! Já falei aqui no blog sobre o "A Parisiense", um livro escrito pela Inês de la Fressange. Pois bem, depois dele, outro livro que fez burburinho foi o "Como ser uma Parisiense em qualquer lugar do mundo".

Apesar de não tê-lo comprado, consegui fazer o download de sua versão em PDF de forma gratuita através do site Lê Livros. Eu estava bem curiosa pra lê-lo, ainda mais pela ilustração linda da capa, e a leitura é daquelas leves, que você consegue terminar em um dia a leitura.


Assim como o "A Parisiense", “Como ser uma parisiense” é um guia de estilo que pretende desvendar os segredos das parisienses, mas que acaba abordando diferentes assuntos e não somente a moda e beleza.  O livro é bem divertido, serve mais como um passatempo do que um guia propriamente dito, diferente do "A Parisiense", onde você consegue realmente transportar algumas dicas para o seu cotidiano.

“Ela não usa um anel em cada dedo, nem tem um diamante em cada anel. Ela não usa um relógio de ouro que custa o preço de um carro de luxo, nem tem um carro de luxo parado na garagem. Ela não tem uma bolsa ostentosa com o nome da marca estampado."

O livro foi escrito por Caroline de Maigret modelo, produtora musical e musa da Chanel e da Lancôme juntamente com a escritora Anne Berest, a produtora de cinema Sophie Mas e a diretora e escritora Audrey Diwan.

Em vez de escrever apenas mais um guia prático com dicas de endereços, moda, compras em brechós e educação infantil, as autoras optaram por contar histórias pessoais que ensinam a lidar com situações do dia a dia, incluindo respostas nem um pouco óbvias a dúvidas cruéis femininas.

Alguns trechos interessantes, apesar da maior parte do livro parecer mais sarcástico do que guia:

1 - O que não entra no armário de uma parisiense? A lista é grande: passa por salto baixo, logotipo, moletom, botas Ugg, blusas que mostram o umbigo e bolsas de marca falsificadas, que ganham uma explicação especial. "É que nem implante de silicone. Não é assim que se supera um complexo".

2 - Uma peça nobre pro armário: "Não é preciso investir 10 anos de salário no guarda-roupa, ou usar roupa de marca o ano todo. Não. Basta uma única peça: aquela que a gente usa quando precisa se sentir forte (...). Uma peça cara, bem conservada, mas sobretudo imponente. Combine com calças jeans, sapatilhas ou com uma jaqueta cargo. É essencial que o resto do look seja simples".

3 - Beleza caseira: "Na cozinha, depois de espremer limão, esfregue o bagaço nas unhas antes de jogar no lixo: as deixa forte e claras".

4 - Sem base: "As francesas evitam usar base, que tem o mesmo efeito de uma mortalha. Ela unifica; logo, banaliza (...). Em vez da base, passe um creme hidratante, que os maquiadores profissionais utilizam como ponto de partida pra toda maquiagem. Depois, disfarce as imperfeições (olheiras, o lado do nariz, espinhas) com um corretivo, como o Touche Éclat da YSL, ou com um BB cream. Se você realmente não consegue abrir mão da base, então desenvolva o hábito de misturá-la com um pouco de creme hidratante, para atenuar o efeito".

5 - Sobre unhas à francesinha: "A expressão 'francesinha' é um enigma. Ela representa exatamente o contrário do chic francês. A parisiense não entende o porquê desse estilo de manicure e nunca o usaria. Ela é uma confissão do tempo dedicado à sofisticação".

6 - Cartela de cor: "Combine preto com azul marinho (e rosa com vermelho, como Yves Saint Laurent)".

O livro é um passatempo divertido, leia quando quiser se distrair e rir um pouquinho ao mesmo tempo em que vê imagens bonitas e bem produzidas. Você pode fazer o download do livro pelo site da Lê Livros ou comprá-lo em um livraria, onde custa em torno de R$39,90.

Nenhum comentário:

Postar um comentário