MINHA SAGA COM A QUERATINA - MI SCHAEFER

MINHA SAGA COM A QUERATINA

Publicado em quinta-feira, 18 de junho de 2020

Eu estou numa fase de fios rebeldes. Não interessa o produto que eu uso (hidratantes e nutritivos em sua maioria), a forma que eu lavo os fios ou como eu os escovo. Em poucas horas lá estam os fios rebeldes mostrando sua total "vida própria".

Primeiro achei que fosse a falta de corte (fazia uns 8 meses que o meu cabelo não via uma tesoura) e como as pontas estavam começando a aparentar ressecamento, apesar dos meus cuidados, resolvi colocar o corte em dia. Mas na hora que a cabeleireira o estava secando e escovando, já percebi que algo mais estava faltando, já que os fios estavam mais rebeldes que o normal.

Conversando com a cabeleireira sobre a questão, ela comentou que talvez uma dose de queratina ajudaria a pesar os fios, domando-os. Custaria uns R$85 e precisaria ser feito a cada 45 dias para que mantivesse a eficácia, ainda mais nos dias frios e úmidos. Resolvi pensar um pouco sobre a questão e talvez voltar em outra hora para fazer a tal "carga de queratina", ainda mais pelo preço cobrado.

Cheguei em casa e percebi que não tinha um produto com queratina na minha rotina capilar atualmente. Talvez por isso meus fios estavam tão indomáveis. Não queria ter que gastar R$85 a cada 45 dias e resolvi eu mesma tratar o problema em casa.

Claro que eu queria um produto Kérastase, L'Oreal Professionnel, Joico... Mas vamos nos virando com o que temos atualmente disposto no orçamento. Fui até um supermercado ver o que tinha de produtos que pudessem ajudar a domar os meus fios. Dove, Elséve, Tresemme... Nenhum me agradava, pelo que ia lendo na embalagem, até que me deparei com duas marcas que ainda não tinha testado: OGX e Alta Moda é... (Alfaparf).

Eu já vinha namorando os produtos da OGX desde que foi lançado no Brasil (já conhecia a marca há anos), mas o preço cobrado me fazia desistir todas as vezes. Dessa vez não! Resolvi que iria investir um pouco e dar a cara, ou melhor, os fios ao tapa para ver se funcionaria. 



Fiquei em dúvida entre as duas linhas com queratina que a marca oferece: a Brazilian Keratin Smooth e a Keratin Oil. No site diz que a Brazilian Keratin Smooth possui queratina, avocado, óleo de coco e manteiga de cacau em sua composição, sendo indicado para fios porosos e com frizz, amaciando e fortalecendo. Já a Keratin Oil possui apenas queratina e óleo de Argan, sendo indicado para cabelos frágeis e quebradiços, fortalecendo e protegendo. 

Pensando bem agora, acho que as duas linhas me ajudariam, cada uma com sua eficácia, mas acabei escolhendo a Keratin Oil, achando que teria mais queratina que a outra linha. Além de que meu cabelo está com bastante queda, o que acredito que esteja ocorrendo pela quebra do fio.


Da Alta Moda é... escolhi uma máscara com queratina (infelizmente a OGX não possui máscaras com queratina em seu portfólio brasileiro), a AlfaKeratin. Ela é indicada para a reposição de massa em fios alisados quimicamente (coisa que o meu não é), e possui queratina, arginina e vitamina F em sua composição. 

Estou usando o combo 1x por semana até que eu perceba uma melhora real dos fios e depois vou diminuir a cada 2 semanas o uso. Eu lavo o cabelo 2x com o shampoo, enxáguo, retiro o excesso de água e aplico a máscara, enluvando os fios. Deixo agir de 15 a 20 minutos (na embalagem diz de 3 a 5, mas como estou precisando de uma ajuda extra, deixo mais tempo), enxáguo e aplico o condicionador, terminando de selar os fios. Deixo agir 5 minutos (tempo que pede na embalagem) e depois enxáguo. 

No primeiro uso, não sequei com secador,  pois queria ver o verdadeiro efeito e eu já percebi os fios mais pesados, domados e macios. Agora é esperar para ver o feito a longo prazo, mas lembrando que produtos com queratina não devem ser usados em excesso, pois podem deixar os fios com aspecto de duros e ressecados pelo acúmulo em excesso de queratina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário